sábado, 22 de fevereiro de 2014

Desejo Proibido





Quando te vi pela primeira vez
percebi que senti algo, no começo não liguei,
mais o tempo passou e o desejo na cessou.

As vezes sozinho me pego pensando em ti,
imagino nos dois juntos,

 com corpos despido como um só, 
sem tempo,
 a noite não acaba o sol não brilha, nada mais importa.

Sinto seu belo perfume que me alucina,
seu jeito dengoso me olhando cheio de desejo,
me enlouquece,

Nosso 
êxtase  nos lençóis impregnados de desejo,
na qual imagino loucamente os contornos de seu lindo corpo deitado sobre a cama.

Acaricio sua pele suavemente, sem pressa, sem demora,
levemente meus lábios tocam seu pescoço
e digo baixinho em seu ouvido o quanto te desejo.

não quero que esse sonho acabe,
o suor de seu corpo é como a brisa
que molha o orvalho e regam lindas rosas.

Suspiro o desejo de te-la, querida

 teu corpo junto ao meu, me ensinado como amar.

Queria poder te ter, pelo menos uma noite com você.

Queria poder dizer que te amo,
Queria dobrar a esquina de seu mundo,
e deixar a sensação de que nunca fui embora.



9 comentários:

Príncipe Jhou disse...

Eu não poderia deixar de comentar, seu blog é muito bom.
as poesias são lindas.
bem bacana. nota dez amigo.
Eu gosto de poesias, e até escrevo também, comecei a pouco tempo meu blog de poemas próprios (românticos), se quiser fazer uma visitinha lá: http://principe-jhou.blogspot.com.br/

Abraços.

Principe Jhou
Poemas próprios de um eterno apaixonado.

edmilson ferraz disse...

Suas poesias são lindas parabens

edmilson ferraz disse...

Suas poesias são lindas parabens

Pseudo-poetas disse...

Lindo!

Maria Alves disse...

Adoreiiiiiii bjos

Maria Alves disse...

Adoreiiiiiii bjos

Maria Alves disse...

Adoreiiiiiii bjos

Mauricio Muchiheno Daniel Negrão disse...

Adorei squash poésias

Menina Inteligente disse...

Como não comentar!Adorei!Sou mega ligada em poesias!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...