quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Lagrimas da alma








As lagrimas que hoje rolam em meu rosto
Refletem a solidão de minha alma,
Na qual é regada de mistério e utopia.
Coração triste, alma sedenta
Como no deserto quente em busca das fontes de aguas limpas.
Cansado, desesperado e no fundo do poço.
Busco ao altíssimo, me humilho a ti oh Deus,
Que es meu refúgio, meu guia,
Minha alma sangra, seu gemido e dor chega aos céus.
Um grito vazio que ecoa clama,
Chama teu nome, 
Envia-me teu sopro, uma mão amiga,

Pois somente o Senhor, pode me socorrer nesta hora.

Um comentário:

Maria Lucia disse...

Bela poesia...poeta ...Buscar no altíssimo
O DEUS CRIADOR sempre alivia nossa dor
Parabéns.........Malu Cabral

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...