domingo, 14 de agosto de 2011

Recordações de um amor



Acordei para o som da chuva torrencial,
o vento sussurrava e eu pensava em você.
E todas as lagrimas que chorei,
chamava seu nome.

Eu desenhei um quadro dos dia passados,
quando o amor ficou cego ninguém me fez ver.

Eu ficaria uma vida inteira em seus olhos,
de forma que eu sabia que estava lá para mim,
vez por vez, estava lá para mim.

Lembro-me de ontem -
caminhando de mãos dadas, cartas de amor,
declarações apaixonadas,
só que escreví seu nome na areia e o mar a levou embora.

4 comentários:

Artes e escritas disse...

O mar apagou para que você possa recomeçar a amar. Um abraço, Yayá.

Andreza Hana disse...

Oie Fabiano, lindo post como sempre.

bjiimm e ótima semana

http://muslimahfashionn.blogspot.com

http://meuamorpaquistanes.blogspot.com/

Sex Shop Sabor do Pecado disse...

lllllindo,lindo parabéns.

LUZ disse...

Bom dia Fabiano,

Sou Portuguesa, Professora de formação e visualizei, ocasinalmente, o seu blog.
Percorri-o de alto a baixo, como num caminho, e por onde fui passando encontrei coisas diferentes, maravilhosas.
Parei, para contemplar melhor. Os meus olhos fixaram-se no horizonte, que é a excelente estética do seu blog e nas formas de relevo, que são as suas poesias.
Decidi expressar o meu sentimento.
Este poema é mesmo recordação. O mar, o tempo leva-nos tanta coisa. Mas fica a memória das coisas boas.
Parabéns pelo design do seu blog, pela estética do mesmo e pelo saboroso conteúdo.

Abraços de luz.

afectosecumplicidades.blogspot.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...